Criar um site: 5 motivos para não ter um Blog

Criar um site: 5 motivos para não ter um
01
Mar
Postado por: Willian Miranda

Criar um site: 5 motivos para não ter um

Diversos empresários têm pensado em criar um site, é verdade.

Ganhar autoridade, ser encontrado pelo público e aumentar as vendas são os principais motivos.

Mas existem alguns que acreditam que a estratégia não é eficaz para os seus negócios, seja por terem um empreendimento local, que já atende a clientela do bairro ou da cidade, por terem pequenas empresas, que teoricamente não devem ir muito além de onde já estão, ou até por terem uma página no Facebook, que eventualmente poderia ser o suficiente.

Mas, infelizmente, não é assim que as coisas funcionam na prática.

Isso porque o site mostra profissionalismo e preocupação com o cliente e conta com mais uma série de técnicas capazes de gerar muito mais vendas para o negócio.

E com a concorrência acirrada, quem não aposta na alternativa acaba perdendo espaço no mercado, literalmente!

Se ainda assim o empresário acha que não é necessário criar um site, então é importante que entenda as consequências dessa decisão.

Elas, aliás, fazem parte do tema do artigo de hoje!

5 razões para não criar um site

Ao optar por não criar um site, o empreendedor precisará também lidar com as consequências da sua decisão, que são:

1 – Não se encontrado

Criar um site é uma ótima forma de facilitar a vida do cliente potencial, afinal, essa é a maneira mais simples de uma empresa ser encontrada.

Basta que ele vá até o Google e faça uma pesquisa relacionada a ela.

Nesse caso, porém, é importante que a página esteja otimizada com SEO para que possa aparecer nos primeiros resultados.

Agora, aquela que não quer ser encontrada, pode sim viver sem um site na internet tranquilamente.

2 – Não ganhar autoridade

O site proporciona autoridade porque mostra profissionalismo e preocupação com o público.

Ele ainda é capaz de informar tudo sobre a empresa, a sua história, os serviços ou produtos que oferece, os clientes que já compram e a opinião deles sobre o que contrataram, os meios de contato e muito mais.

Uma página no Facebook, por exemplo, não traz toda essa quantidade de informações.

Fora que a maioria das pessoas dá mais credibilidade a quem tem um site do que a quem conta apenas com uma rede social.

Assim, o ideal é que a empresa tenha o site como o seu principal meio de marketing, e as demais mídias como complementos dessa estratégia.

3 – Não vender mais

O site é capaz de aumentar consideravelmente as vendas de qualquer negócio.

Isso porque elas podem ser feitas também por ali, na modalidade de e-commerce, por exemplo.

Mas caso a loja virtual não seja uma opção, o simples fato dele proporcionar facilidade no atendimento ao cliente e esclarecer as suas dúvidas ao disponibilizar preços e descrições dos produtos ou serviços, já abre espaço para o aumento das vendas.

4 – Não se relacionar com o público

O Facebook é sim uma ótima ferramenta de contato com o público, mas está longe de ser a mais estratégica.

Pelo site isso pode ser feito por meio dos artigos do blog, comentários deixados pelos leitores, materiais ricos, como e-books, central de relacionamento com as respostas para as dúvidas mais frequentes, treinamentos à distância e chat online em tempo real.

Assim, a página se torna uma espécie de escritório virtual, permitindo que a experiência do usuário seja quase real, como se estivesse indo fisicamente à empresa para esclarecer dúvidas e realizar compras.

5 – Não expandir

O site gera visitas e leads e estreita o contato dos clientes com a empresa.

Portanto, o negócio que pretende expandir necessariamente deve ter um.

Esses foram os 5 motivos para não criar um site.

As empresas que não querem expandir, gerar autoridade, vender mais, se relacionar com o público e serem encontras, de fato não devem ter um.